Museu de Paraty-RJ recebe obras iriam parar no exterior

O Museu de Arte Sacra de Paraty, no Rio, recebeu hoje cinco obras datadas dos séculos 18 e 19 que, por pouco, não deixaram o País em 2007, na mala de mão de um turista norte-americano que embarcava de volta para os Estados Unidos. As peças haviam sido compradas, legalmente, pelo turista norte-americano - ele apresentou a nota fiscal à Receita Federal -, mas não poderiam sair do Brasil por causa do valor histórico. São elas: uma imagem do Menino Jesus, outra de Nossa Senhora das Dores e uma terceira do Espírito Santo, todas em madeira policromada, e ainda uma coroa e um par de placas decorativas, em prata repuxada. O que impede que saiam do Brasil é o fato de terem sido produzidas antes da Proclamação da República, afirma o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Estado, Carlos Fernando Andrade.

ROBERTA PENNAFORT, Agencia Estado

17 de março de 2008 | 18h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.