Músico será citado em edital por ação de despejo no RJ

O cantor João Gilberto será citado por edital público a respeito da ação de despejo movida contra ele pela proprietária do apartamento em que mora há 15 anos, no Leblon, zona sul do Rio. A medida será tomada a pedido do advogado Paulo Roberto Moreira Mendes, que defende a milionária italiana Georgina Maria Natividade Faucigny Bandolini d''Adda, por um motivo simples: os oficiais de Justiça não conseguem encontrar o músico.

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

24 de fevereiro de 2011 | 19h24

A disputa não é por atraso nos alugueis, de R$ 8 mil. A proprietária do imóvel quer ter o apartamento a sua disposição. Ela também ficou chateada pela recusa do músico em permitir a entrada de operários, quer realizariam uma pequena obra. O último contrato de aluguel foi assinado em 2005.

O oficial esteve quatro vezes na casa de João Gilberto, entre os dias 6 e 9 de fevereiro. O funcionário foi avisado por porteiros que o artista não morava no local, mas sim a portuguesa Maria do Céu, namorada do cantor. No primeiro dia, chegou a ser atendido por ela.

"(Ela) Disse conhecer o senhor João e inclusive marcou comigo que o senhor João compareceria no local às 7h do dia 7 de fevereiro", escreveu o oficial de Justiça na certidão negativa que encaminhou à 24.ª Vara Cível. João Gilberto não compareceu, e, nos dias seguintes, Maria do Céu não atendeu mais o interfone.

Para não prolongar demais o processo, o advogado decidiu pedir que João Gilberto seja citado por edital, com publicação no Diário Oficial. A disputa pelo apartamento começou em dezembro, quando a milionária pediu o imóvel. A princípio, João teria aceitado sair, mas mudou de ideia.

O apartamento de 200 metros quadrados tem quatro quartos e duas salas. Fica no 13.º andar de um prédio de 15 andares, na Rua General Urquiza, no fim do Leblon. Na ação, Georgina pede ainda que João Gilberto seja também condenado a pagar as custas do processo - 20% do valor da causa, que é de R$ 84 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
João GilbertoRiodespejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.