Mutirão recolhe mais de R$ 1,4 mi para vítimas em SC

Além das três contas bancárias, foram abertas mais duas para arrecadar fundos para os catarinenses

Da Redação, Agência Estado

28 Novembro 2008 | 08h35

As três contas bancárias abertas para ajudar as vítimas das inundações contabilizam mais de R$ 1,4 milhão. Na quinta-feira, 27, foram abertas mais duas. Além das doações em dinheiro, empresas, instituições públicas, ONGs e particulares enviam donativos. Até a tarde de ontem, a Defesa Civil do Estado havia recebido 25 toneladas de macarrão, 12 de biscoitos, 50 de margarina, 15 de maçãs, 30 de arroz, 5 mil litros de leite, 5 mil de água, entre outras. Para estimular a contribuição, o governo catarinense anunciou que empresas que doarem poderão recorrer à isenção do ICMS. Veja também: Saiba como ajudar as vítimas da chuva IML divulga lista de vítimas identificadas Mulher fala da perda de parentes em SC  Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Blog Ilha do sem Blumenau  Blog Desabrigados Itajaí  Blog Arca de Noé  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas     Em São Paulo, doações feitas nas subprefeituras e nos postos policiais e de bombeiros são encaminhadas à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Em dois dias, mais de 430 pessoas doaram 15 mil litros de água e cerca de 10 toneladas em alimentos, roupas, materiais de limpeza e higiene pessoal.   Um caminhão com 5 mil medicamentos (antibióticos e analgésicos) e 60 mil materiais médicos (luvas cirúrgicas, agulhas descartáveis, soro fisiológico, glicose), doados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, deve chegar hoje a Florianópolis.   No Paraná, o grande número de doações levou o governador Roberto Requião (PMDB), a pedir que empresários do setor de transportes cedam caminhões para fazer o transporte. Durante a tarde de quinta, 14 caminhões deixaram Curitiba com 300 toneladas de produtos. Em Minas, o governo prometeu fornecer 150 mil copos de água mineral por dia.   A interdição, total ou parcial, de estradas federais e estaduais em Santa Catarina tem dificultado a distribuição de doações a algumas cidades, como Itajaí. Segundo a Defesa Civil, mesmo o transporte aéreo não resolve o problema da falta de alimento, já que só tem sido usado para a distribuição dos donativos do governo. As doações de empresas e instituições particulares, inclusive de outros Estados, são transportadas por via terrestre.

Mais conteúdo sobre:
chuvasSanta Catarinadoações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.