Na Alemanha, Igreja institui 'disque-abuso'

Na Alemanha, Igreja institui 'disque-abuso'

BERLIM

Reuters, O Estadao de S.Paulo

31 de março de 2010 | 00h00

A Igreja Católica na Alemanha anunciou ontem a abertura de uma linha telefônica para aconselhamento de vítimas de abusos contra menores. O bispo Stephan Ackermann, porta-voz da Conferência dos Bispos da Alemanha sobre o assunto, afirmou que o novo "disque-abuso" faz parte do esforço da Igreja para esclarecer casos de violência e responsabilizar os agressores.

"Faremos o possível para nos certificar de que abusos sexuais na Igreja Católica nunca mais acontecerão", disse Ackermann, na cidade de Trier, no oeste do país, onde o serviço está baseado. Segundo o bispo, o abuso de crianças é "um crime terrível" e os culpados deveriam confessá-lo. "O tema do abuso sexual não deve mais ser tratado como tabu. Todos nós precisamos aprender a falar sobre ele abertamente", completou o religioso.

Outros países que registraram recentemente denúncias de abuso na Igreja já haviam criado serviço semelhante, como a Irlanda, a Áustria e a Holanda. Desde o início deste mês, cerca de 1,1 mil ligações foram feitas para o serviço holandês e 566 para sua versão austríaca. Na Alemanha, mais de 250 denúncias de abusos, a maioria deles ocorrida há décadas em internatos da Igreja, foram feitas.

Abandono. Uma pesquisa encomendada pela revista alemã Stern mostra que 19% dos católicos alemães (cerca de 25 milhões, no total) consideram abandonar a fé católica em reação aos escândalos de abusos sexuais contra crianças. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.