Na Bahia, mulher é presa suspeita de tráfico de pessoas

Uma mulher é investigada por tráfico de pessoas na Bahia. Ela foi detida ontem no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, quando tentava embarcar para o Ceará com uma bebê. Ela não possuía nenhum documento que comprovasse seu parentesco com a criança.

MARCELA GONSALVES, Agência Estado

11 de abril de 2011 | 20h01

Segundo Diana Lima, titular da Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente (Derca-BA), a mulher alega ter um problema no útero e, por isso, procurou uma alternativa para criar uma criança. Ela teria conhecido pela internet uma pessoa residente no interior da Bahia que não tinha condições de cuidar de seu filho e estaria disposta a entregá-lo.

A delegada afirmou que a investigação está trabalhando com a hipótese de tráfico de pessoas. A mão biológica do bebê foi localizada e prestará depoimento nos próximos dias. O marido da suspeita prestou depoimento hoje e afirmou não ter nenhum envolvimento com o caso. Ele teria vindo do Ceará para visitar a esposa, que o enviou uma mensagem dizendo que daria à luz. Ao não encontrá-la no hospital mencionado, registrou um boletim de ocorrência.

A mulher foi autuada em flagrante pelo artigo 237 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que impede colocação de crianças em lar substituto. A Derca segue investigando o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.