Na contramão, mulher só para após bater em 6 veículos

Uma mulher dirigiu cerca de um quilômetro pela contramão de uma avenida movimentada de Sorocaba, hoje, e só parou depois de uma sequência de seis colisões com outros veículos. Ela, o filho e um motociclista se feriram, todos sem gravidade. Segundo testemunhas, ela dirigia em alta velocidade. De acordo com a Guarda Municipal, a motorista, Erotilda Dias, de 40 anos, alegou estar sob efeito de medicamentos.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agencia Estado

30 de março de 2009 | 19h55

Segundo a Guarda Municipal, ela dirigiu seu automóvel no contrafluxo por pelo menos oito quadras da alameda Augusto Severo, na zona norte. No percurso, foi batendo nos veículos que não conseguiam desviar. Foram atingidos quatro automóveis, uma van escolar e uma motocicleta. Na última batida, após cruzar a avenida Ipanema, o carro parou e a motorista tentou fugir, mas foi abordada por integrantes da Guarda Municipal.

Os guardas disseram que a mulher parecia estar em transe. O motorista Alan Canavezza, um dos que tiveram o veículo atingido, disse que tentou desviar e não conseguiu. "Ela me pegou em cheio." Antes, Erotilda passou na frente de uma escola que ainda estava com os portões fechados.

De acordo com a delegada Elizabete Molina, não foi possível tomar o depoimento da mulher porque ela estava sem condições de ser ouvida. O motociclista, o filho e a causadora dos acidentes foram levados para o Hospital Regional. À tarde, ela continuava internada. Depois que receber alta, a causadora do acidente deve responder a inquéritos por direção perigosa e lesões corporais. Familiares informaram que Erotilda estava em tratamento psiquiátrico e tomava remédios controlados.

Mais conteúdo sobre:
acidentetrânsitoSorocaba-SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.