Na internet: vende-se diploma em até 4 vezes sem juros

Golpistas dizem que têm contatos dentro das instituições; histórico e senha de acesso a portal também são oferecidos

Paulo Saldaña, O Estado de S. Paulo

07 Março 2012 | 03h02

Os casos levantados pelo Estado são de pessoas que apresentaram diplomas falsificados, sem registro nas instituições de ensino. Mas na internet não falta quem ofereça documentos que teriam todas as garantias legais. Por outro lado, a procura pelos certificados também é enorme.

A reportagem fez contato com cinco grupos de fraudadores e também deixou comentários em fóruns explicitando o interesse em um diploma. Alguns dos golpistas oferecem o serviço em sites, enquanto outros usam o MSN e alguns poucos, o telefone. Todos afirmam ter contatos dentro de faculdades e universidades e dizem que os certificados viriam de lá, com as devidas assinaturas e carimbos.

Há casos de golpistas que recebem o dinheiro e não entregam o diploma. Após conversas com duas pessoas que afirmaram ter conseguido um diploma, o Estado chegou a um homem identificado como Anderson Luis.

A relação de instituições de onde o diploma virá depende do curso. "O valor é de R$ 2,5 mil. Sendo R$ 250 de entrada para documentação e o restante em até quatro vezes sem juros no boleto." Ele oferece histórico e senha de acesso ao portal da faculdade para consultas de notas e faltas.

Outro fraudador, Pablo Jemenz, explica que o interessado pode escolher o ano de conclusão. "Entre 2000 e 2008", afirma. "Você me paga uma entrada de R$ 500. Quando te passar diploma e histórico escaneado, paga R$ 500. Quando receber via Sedex, paga R$ 500."

Os esquemas não são apenas para cursos universitários, mas também de ensino médio. Um operador de TV a cabo contou que se valeu do esquema. "Não tenho opção: ou meto as caras e arrisco ou me prejudico na empresa." Por telefone, confirmou que a operação deu certo. "Consegui com uns caras de Minas. O certificado de conclusão sai por R$ 500."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.