Na passarela, o xeque-mate de Alexandre Herchcovitch

Hoje é o último dia da SPFW, portanto, os caminhos para o inverno 2010 já estão claramente traçados.

Lilian Pacce, O Estadao de S.Paulo

22 de janeiro de 2010 | 00h00

Tendências à parte, esta foi uma temporada de poucos desfiles masculinos ? a V.Rom não entrou no calendário e Ricardo Almeida há muito tempo optou por fazer desfile-solo, fora da engrenagem do evento.

Assim, ficamos apenas com Mario Queiroz, Reserva (que desfila hoje à tarde) e Alexandre Herchcovitch como desfiles exclusivos ? e os híbridos, como Ellus, 2nd Floor, Colcci, Cavalera, Osklen e Oestudio (coletivo que preferiu apresentar um filme, em vez de desfile, recurso que vem sendo bastante usado também por marcas internacionais).

Neste time, quem consegue a imagem mais forte é Alexandre Herchcovitch. Não estou falando só do incrível make máscara-de-caveira. Há, de fato, informação de moda por trás do assustador air-brush.

Dos materiais como a lã desfiada e o tricô de metal (num intrigante marinho/verde), o casaco é a peça de destaque, especialmente as versões que são um mix de trenchcoat com poncho, capa ou pelerine. E os colares, para ter já, vêm com pingentes de caveira de cristal ou peças de xadrez. Ok, xeque-mate!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.