Nadal se diz triste por perder 'chance da vida' em Londres

Rafael Nadal teme que a chance de portar a bandeira da Espanha na cerimônia de abertura da Olimpíada possa não voltar depois que se viu forçado a desistir do torneio de Londres devido a uma lesão no joelho.

CARLOS HERRERA, Reuters

21 de julho de 2012 | 14h49

O vencedor de 11 Grand Slams deveria ser o porta-bandeira de seu país no evento da próxima sexta-feira, mas desistiu, incapaz de se recuperar do problema físico que há tempos o persegue.

O campeão olímpico de simples agora enfrenta uma batalha perante a iminente temporada na quadras de piso rápido, que culmina no Aberto dos EUA.

Falando à Reuters Television numa academia em sua terra natal de Mallorca neste sábado, o tenista de 26 anos disse ter sido difícil desistir.

"Eu estava com medo de tomar a decisão, entende? Nunca se sabe se acontece só uma vez na vida, carregar a bandeira do meu país na Olimpíada com toda a família esportiva da Espanha lá", disse.

"Tudo que posso dizer é que fiz tudo que pude para estar lá e preparado, mas não era a época certa. Minha emoção e meu sonho de competir na Olimpíada eram maiores que nunca".

"A única coisa que posso fazer é trabalhar duro e tentar fazer coisas que criem outra oportunidade no Rio em 2016", acrescentou o ex-número um do mundo.

"Quando tive que tomar a decisão foi o pior momento. Mas foi algo que pensava que iria acontecer há seis, setes dias, porque o joelho não estava melhorando".

Nadal sofre de tendinite nos dois joelhos - situação que o forçou a desistir de Wimbledon em 2009, um ano após conquistar o torneio.

Em março deste ano, ele já foi obrigado a entregar sua semifinal no Masters de Miami a Andy Murray.

Apesar de ter arrebatado seu sétimo troféu em Roland Garros, Nadal caiu para terceiro do ranking, atrás de Roger Federer e Novak Djokovic, e o estado de seus joelhos certamente será tema de debate com a proximidade do período nas quadras sintéticas norte-americanas.

O jogador de basquete Pau Gasol foi escolhido para substituiR Nadal como porta-bandeira espanhol.

Tudo o que sabemos sobre:
NADALOLIMPIADAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.