Não há risco de surto de febre amarela urbana, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que não há risco de febre amarela nas cidades brasileiras. Em entrevista coletiva concedida em Havana, ao responder a uma pergunta sobre perigo de um surto de febre amarela no País, Lula respondeu: "Não há risco de febre amarela. Temos um caso de febre amarela silvestre. Não há perigo de febre amarela urbana."O Ministério da Saúde registrou neste ano três casos confirmados de febre amarela, com duas mortes e uma recuperação. Lula acrescentou: "O importante é o seguinte: cada vez que eu viajo para um país que tem problema, eu tomo a vacina, por precaução. Acho que as pessoas precisam se precaver e tomar a vacina, que não dói, não dá febre e pode salvar uma vida."

VERA ROSA, ENVIADA ESPECIAL DA AE, Agencia Estado

15 de janeiro de 2008 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.