'Não pedimos chuva? Tá aí', diz presidente da Mangueira

Chiquinho da Mangueira, presidente da escola verde e rosa, disse há pouco, ainda na concentração, que a chuva forte na Sapucaí não o faz temer pelo sucesso do desfile. "A gente sempre fica meio tenso com chuva, mas Deus dá o que a gente pede. Não pedimos tanto por chuva? Aí está", afirmou Chiquinho. "Não posso reclamar enquanto tem tanta gente por aí passando sede."

RIO, Estadão Conteúdo

15 Fevereiro 2015 | 23h09

Ele lembrou que, em 1968, a Mangueira foi bicampeã do carnaval carioca depois de desfilar na Avenida Presidente Vargas - a mesma na qual neste momento está concentrada para entrar no Sambódromo - debaixo de um temporal.

A Mangueira é a segunda escola a entrar na Sapucaí hoje, depois da Viradouro. A primeira escola teve dificuldades por conta das poças d''água. Na concentração da Mangueira, há pontos em que os componentes estão com água pelo tornozelo.

A escola do Morro da Mangueira vai homenagear a mulher brasileira, em particular os ícones femininos que fizeram sua história.

Mais conteúdo sobre:
carnaval Mangueira Sapucaí chuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.