Nasa tentará lançar Discovery neste sábado

Pela primeira vez em quase um ano, a Nasa está pronta para lançar um ônibus espacial neste sábado em uma missão que vai testar se a agência espacial reduziu os riscos de vôo nos veículos de 25 anos de idade.Enquanto os sete astronautas se encaminharam para a plataforma de lançamento nesta tarde, nuvens escuras se moveram para mais perto do Centro Espacial Kennedy e ameaçavam atrasar o lançamento do Discovery, marcado para as 16h48 (horário de Brasília), no que seria apenas o segundo lançamento de um ônibus espacial desde o desastre do Columbia em 2003.Vestidos com seus trajes espaciais laranja, os astronautas acenaram enquanto entravam na van para se dirigir à plataforma.O vice-presidente Dick Cheney está entre os dignatários esperados no acontecimento.Um problema técnico de última hora surgiu na manhã deste sábado, com a falha do aquecedor de um dos quatro propulsores na parte traseira da Discovery. O propulsor não é usado durante o lançamento, mas pode controlar a posição do ônibus no espaço e na acoplagem com a Estação Espacial Internacional.A contagem regressiva procedeu normalmente, e a Nasa não tinha certeza de que efeito isso teria no lançamento. Administradores da agência espacial disseram que querem todos os quatro propulsores funcionando de maneira correta.O abastecimento, completo depois de três horas, mostrou que os quatro novos sensores dos tanques de combustível funcionaram corretamente. Os quatro sensores projetados para evitar que os motores principais funcionem por tempo demais ou não por tempo suficiente durante a subida ao espaço foram substituídos depois que um deles mostrou na leitura elétrica que estava levemente fora de operação.O lançamento vai testar a decisão do administrador da Nasa MichaelGriffin de realizar a missão apesar das preocupações de dois administradores de alto escalão da agência, que temem que a espuma de isolamento possa se soltar do tanque de combustível e danificar o ônibus espacial.Os engenheiros da Nasa reprojetaram o tanque de combustível externo depois do acidente do Columbia, e novamente depois que um pedaço da espuma se soltou do tanque durante uma missão no ano passado. A Discovery transportará materiais de primeira necessidade para a ISS e levará à ISS o astronauta alemão Thomas Reiter, que se unirá aos dois que estão atualmente no espaço.Os astronautas Piers Sellers e Mike Fossum vão fazer duas caminhadas espaciais e possivelmente uma terceira, o que acrescentaria um dia à missão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.