Nasa termina revisão de nova geração de naves espaciais

A Nasa anuncia que está completa aprimeira revisão dos sistemas que serão utilizados pelas navesÓrion, que substituirão as atualmente usadas no programa espacialdos Estados Unidos.A agência espacial americana afirmou, em comunicado, que tambémrevisou os sistemas dos foguetes Ares 1 e Ares 5, que levarão asnaves à órbita terrestre, à Estação Espacial Internacional (ISS), àLua e, depois, a Marte. É um dos primeiros passos do Programa Constellation, cujas navespreencherão as vagas deixadas pelos ônibus espaciais, que serão aposentados em2010. Os resultados do teste fornecem dados para o projeto,desenvolvimento, construção e operação dos foguetes e das naves dapróxima geração. "A revisão foi um passo crucial para que o sistema seja umarealidade. Estabelecemos os fundamentos para a criação de um sistemae uma infra-estrutura sólidos e seguros", disse o diretor doprograma, Jeff Hardley, no Centro Espacial Johnson, de Houston, noTexas. Órion será uma nave "multitarefa", cuja primeira missão estáprevista para 2014. Em seguida, deverá ser usada numa viagemtripulada à Lua, antes de 2020. A Nasa vai aproveitar as melhores características das naves e dascápsulas Apollo, usadas no programa espacial americano até a décadade 1970, e criadas para a conquista da Lua. "As soluções e tecnologias conhecidas reduzem os riscos",explicou Niel Woodward, diretor do escritório de integração noDiretório de Sistemas de Prospecção da Nasa, em Washington. A nova cápsula será quase três vezes maior que as naves Apollo,com uma capacidade para quatro tripulantes, em viagens que poderãodurar vários meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.