Nasce bebê de embrião que ficou congelado por 8 anos

Após quatro tentativas frustradas, entre 1997 e 1999, uma mulher de Mirassol (SP) teve um filho gerado a partir de um embrião congelado durante oito anos - um recorde brasileiro - no Centro de Reprodução Humana (CRH) Dr. Franco Júnior, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. O tempo máximo de congelamento registrado até então era de sete anos. ?Seria a última tentativa e deu certo?, comemora a dona de casa Maria Roseli Dorte, de 41 anos. O bebê Vinícius nasceu prematuro em 13 de agosto, aos seis meses de gestação (28 semanas), pesando apenas 1,2 kg e medindo 36 cm. Desde então, ele está internado na maternidade do Hospital Beneficência Portuguesa, em São José do Rio Preto, para ganhar peso. A alta hospitalar deverá ocorrer quando ele atingir 2 kg - atualmente pesa 1,73 kg.Maria Roseli havia tido três gestações interrompidas espontaneamente no terceiro mês de gravidez; na quarta tentativa, nem engravidou. Ela e o marido, Luiz Henrique, de 40 anos, deram ?um tempo? e adotaram um menino, hoje com 8 anos. No início do ano, o CRH contatou de novo Maria Roseli, lembrando que havia cinco embriões congelados dela. Três sobreviveram ao processo de descongelamento e resultaram na gravidez de Vinícius. A mulher tem cerca de 25% de chance de engravidar por meio de embriões descongelados, diz o ginecologista do CRH, Ricardo Baruffi, índice inferior aos 40% de chance com embriões ?frescos?. A infertilidade do casal Dorte tinha dois motivos: a má qualidade dos espermatozóides de Luiz Henrique e, principalmente, a endometriose dela. Depois de tanta espera pela geração de um filho (ela é casada há 20 anos), Maria Roseli não tem pressa em sair da maternidade: ?Queremos preservar a saúde dele?. Vinícius ficou os primeiros 22 dias de vida na unidade de terapia intensiva (UTI), quando chegou a pesar 800 gramas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE, Agencia Estado

11 de outubro de 2007 | 10h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.