Nave Endeavour prepara-se para lançamento após 5 anos

Este é o último ônibus espacial a voltar a voar após o desastre com o Columbia

Irene Klotz, da Reuters

11 Julho 2007 | 16h59

O ônibus espacial Endeavour, que acaba de passar por uma reforma, foi levado a uma plataforma de lançamento da Flórida, na quarta-feira, 11, em meio aos preparativos para a primeira missão dele em cinco anos. O Endeavour e sete astronautas, incluindo a astronauta-professora Barbara Morgan, devem partir rumo ao espaço no dia 7 de agosto, do Centro Espacial Kennedy, para fazer avançar um pouco mais as obras de montagem da Estação Espacial Internacional (ISS), um projeto de US$ 100 bilhões. Esse é o último dos três ônibus restantes da Nasa a retomar suas missões desde o desastre com o Columbia, em 2003. Durante os dois anos e meio de que a Nasa precisou para recuperar-se da perda do Columbia e da sua tripulação de sete pessoas, o Endeavor submeteu-se a um minucioso processo de revisão, já previsto antes do acidente. "Aproveitamos muito bem esse tempo", afirmou o vice-diretor do programa de ônibus espaciais da Nasa, Kim Doering. Entre as melhorias feitas no Endeavour está um novo sistema capaz de permitir à espaçonave ligar-se ao sistema elétrico da ISS e ficar mais tempo acoplado à estação. Se o sistema de transferência de energia funcionar conforme o previsto, a Nasa pretende prorrogar a missão do Endeavour de 11 para 14 dias. Isso permitirá à tripulação concluir alguns ajustes adicionais necessários a fim de preparar a ISS para a chegada dos laboratórios a serem construídos pela Europa e pelo Japão. O ônibus espacial levará uma nova viga de sustentação para a ISS e um giroscópio de reposição necessário para manter a estação em sua posição correta. Também transportará um módulo carregado com 2.200 quilos de equipamentos e suprimentos para a tripulação da ISS. Morgan treinou inicialmente como reserva da primeira "professora-espacial" da Nasa, Christa McAuliffe, que morreu junto com outros seis astronautas no acidente de 1986, com o Challenger. A astronauta ficará responsável pelo braço-robô do ônibus espacial e supervisionará o transporte das cargas para dentro e para fora da estação. Ex-professora do ensino básico, Morgan também participará de três sessões de perguntas e respostas com alunos de centros de ciência de Idaho, da Virgínia e de Massachusetts. A astronauta pretende ainda gravar suas atividades no espaço a fim de dar, futuramente, aulas de instrução para professores. Morgan ingressou no corpo de astronautas da Nasa em 1998, na qualidade de primeira astronauta-pegadoga. "Barbara será capaz de ver as coisas através dos olhos de uma professora e da mente de uma professora", disse Cindy McArthur, diretora do programa educacional do Centro Espacial Johnson, em Houston. "Esse processo levou algum tempo. E vejo nele uma lição de perseverança", acrescentou McArthur.

Mais conteúdo sobre:
nasa endeavour iss

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.