Negado habeas corpus a ex-secretário de Jandira-SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou hoje pedido de liminar em habeas corpus impetrado por Wanderley Lemes de Aquino, de 44 anos, ex-secretário municipal de Habitação de Jandira (SP), suspeito de envolvimento no assassinato do prefeito do município, Braz Paschoalin, executado a tiros no último dia 10.

BRUNO LUPION, Agência Estado

21 de dezembro de 2010 | 20h21

Aquino foi preso na manhã do dia 16, quando chegava à prefeitura para trabalhar, com base em um processo por apropriação indébita que corre desde 1999. O pedido de liminar em habeas corpus está relacionado a esse crime.

A decisão foi tomada pelo desembargador Geraldo Wohlers, relator da ação e integrante da 3ª Câmara Criminal do TJ-SP. De acordo com Wohlers, as circunstâncias do caso não autorizam a concessão da liminar, "providência excepcionalíssima, reservada a casos de ilegalidade gritante". O mérito do habeas corpus ainda será julgado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.