Negociação sobre programa nuclear da Coréia do Norte 'será retomada'

Representantes de seis países se reúnem nesta quinta, diz enviado sul-coreano.

Da BBC Brasil, BBC

08 Julho 2008 | 03h06

As negociações sobre a desativação do programa nuclear da Coréia do Norte serão retomadas nesta quinta-feira, depois de nove meses paradas, informou o principal negociador sul-coreano, Kim Sook.Segundo Sook, negociadores dos seis governos envolvidos nos esforços de desarmamento nuclear do país (Coréia do Norte, Coréia do Sul, Estados Unidos, China, Japão e Rússia) se reunirão em Pequim.O anúncio da retomada das negociações foi feito duas semanas depois de a Coréia do Norte ter entregue ao governo chinês um dossiê com detalhes de seu programa nuclear.Segundo analistas, as negociações agora deverão se concentrar em como verificar as informações contidas nos documentos entregues pelo governo de Pyongyang.Originalmente, os documentos com os detalhes do programa nuclear do país deveriam ter sido divulgados há pelo menos seis meses, mas o governo norte-coreano vinha resistindo à sua entrega. O relatório contém detalhes sobre as usinas atômicas norte-coreanas, porém não revela quantas armas nucleares o Estado comunista possui nem o que será feito delas. YongbyonUm dia após a entrega do relatório, no final de junho, o governo de Pyongyang destruiu o reator nuclear de Yongbyon, para "demonstrar que o país está disposto a prosseguir com o desarmamento nuclear".A medida foi interpretada por muitos analistas como um gesto simbólico, já que não significa necessariamente o fim do programa nuclear norte-coreano. Em resposta ao relatório, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, concordou em levantar algumas das sanções contra a Coréia do Norte e retirar o país da lista de nações que apóiam o terrorismo. O acordo para pôr fim ao programa nuclear norte-coreano foi fechado em fevereiro de 2007. Na época, a Coréia do Norte concordou em encerrar todas as atividades nucleares em troca de auxílio energético e alimentos.Desde então, o país já desativou o reator de Yongbyon, mas as negociações para os próximos passos no processo de desarmamento ainda não estão completamente resolvidas. Na semana passada, o governo norte-coreano afirmou que não poderia seguir para a próxima fase das negociações até que as outras nações envolvidas apressem a entrega do combustível prometido.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
coréia do nortenuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.