Nelson Hubner deve deixar Aneel; Rufino assume interinamente, dizem fontes

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Nelson Hubner, termina na terça-feira seu mandato à frente da agência e não deve ser reconduzido ao cargo, informaram à Reuters duas fontes do governo que acompanham de perto o assunto.

Reuters

11 de março de 2013 | 15h48

Para substituir interinamente Hubner, o escolhido da presidente Dilma Rousseff deve ser o diretor Romeu Rufino, disse uma das fontes.

Segundo essa mesma fonte, Rufino também seria o nome que mais agrada ao governo para assumir definitivamente a diretoria-geral da agência.

Rufino, porém, deve enfrentar a concorrência de outro diretor da agência, Edvaldo Santana, que, segundo essa mesma fonte, surge como o nome favorito do mercado.

Quem quer que venha a ser o escolhido para assumir em definitivo o comando da Aneel terá de ter sua indicação aprovada pela Comissão de Infraestrutura do Senado e pelo plenário da Casa.

(Por Leonardo Goy e Jeferson Ribeiro)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAANEELHUBNER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.