Neoenergia precisa de sócio operador, diz Previ

A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, não foi informada pela Iberdrola sobre o interesse do grupo espanhol em vender sua participação na Neoenergia, disse nesta terça-feira o diretor de Participações da Previ, Marco Geovanne da Silva.

REUTERS

22 Maio 2012 | 13h54

Além de Previ e Iberdrola, o próprio BB tem participação acionária na Neoenergia.

A Previ e o BB teriam direito de preferência da compra dos 39 por cento que a Iberdrola possui da Neoenergia, que controla as distribuidoras Cosern (RN), Coelba (BA) e Celpe (PE), além de deter participações nas hidrelétricas em construção Dardanelos, Teles Pires e Belo Monte.

"Temos interesse na área de energia sim, e a Neoenergia é uma excelente empresa, será a maior geradora privada quando Belo Monte for concluída", disse o diretor da Previ a jornalistas após participar de evento no Rio.

Embora tenha dito que o fundo de pensão avaliaria a opção de comprar uma fatia adicional da Neoenergia, o executivo lembrou que a empresa elétrica precisa de um sócio operador, que tenha experiência no negócio de energia.

No ano passado, a Iberdrola buscou um entendimento para assumir sozinha o controle da Neoenergia, mas as negociações com Previ e BB não avançaram.

Além da participação na Neoenergia, o grupo espanhol é dono da distribuidora de energia Elektro, com forte atuação no interior de São Paulo, em aquisição feita no começo de 2011.

Havia expectativa entre agentes do mercado de que a Iberdrola usaria a Elektro como moeda de troca, oferecendo à distribuidora à Previ, que também é sócia da CPFL Energia, em troca da fatia do fundo na Neoenergia.

No início de maio, a Iberdrola informou que estava analisando "alternativas estratégicas diferentes" para sua participação na Neoenergia, mas que nenhuma decisão tinha sido tomada ou acordo firmado.

Na segunda-feira, em entrevista à Reuters, o diretor financeiro da estatal mineira Cemig, Luiz Fernando Rolla, disse que tinha interesse na Neoenergia, mas que nenhuma oferta firme foi apresentada à Iberdrola.

"Nós não apresentamos proposta nenhuma, estamos acompanhando o processo de perto... Tivemos algum contato para entender (o processo)", disse o diretor da Cemig.

(Por Leila Coimbra)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIANEOENERGIAOPERADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.