Nespresso lança três novos blends

O Paladar degustou em primeira mão os cafés que chegam em abril às lojas da marca em todo o mundo

Jô Auricchio,

26 de março de 2009 | 07h06

Pela primeira vez a marca suíça de cafés Nespresso apresentou produtos de origem pura, em que as variedades que compõem o blend são provenientes da mesma região. Com lançamento mundial previsto para primeiro de abril, são três novos blends, bem distintos - entre eles um brasileiro, do sul de Minas. Além dos três, a Nespresso mostrou também uma versão mais encorpada de um blend antigo.  Rosabaya de ColômbiaFoi o melhor café apresentado. Frutado e leve, com torrefação média, mostrou amargor regular. Destaque para o açúcar natural do grão e sua acidez refrescante e intensa. O aroma marcante, aliado à acidez peculiar, deu origem a uma bebida agradável. O sabor de frutas - cereja e amora - aparece no fim. Há uma leve presença de madeira, bem sutil, que surge com o passar do tempo.   Indryia from IndiaO café, um blend das variedades Arabica e Robusta, foi o segundo melhor degustado. De amargor pronunciado, tem um leve toque de cedro ao fundo, com aroma floral de início. O sabor é bem marcante, do tipo que fica dançando na boca por um bom tempo. A força da torrefação acabou abafando o sabor de especiarias, que, entretanto, surge de leve na boca depois de alguns minutos.     Dulsão do BrasilÉ um Arabica competente, mas nada estelar, vindo do sul de Minas Gerais. O açúcar natural do grão foi menos pronunciado do que se esperava. Ao fundo, quase se perdendo, notas de mel e malte, que se esvaem rapidamente. É um bom café, mas muito similar ao que o mercado já oferece.     Fortissio LungoAmargo demais, foi o que menos agradou. Não é um café de origem pura, como os demais, mas um blend das variedades Arabica e Robusta provenientes das Américas Central e do Sul. O café reteve um amargor muito intenso, até hostil. Por ser forte demais, fica melhor se consumido com leite, como pudemos provar. Além de o açúcar natural do leite equalizar o amargor, a gordura fez o café "escorregar" melhor na boca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.