Nestlé eleva meta para o ano após vendas superarem previsão

A Nestlé elevou nesta quinta-feira sua projeção de crescimento de vendas para o ano, após aumentos de preços e forte demanda nos mercados emergentes levarem as vendas do maior grupo mundial de alimentos a subir mais que o esperado nos nove meses até setembro.

REUTERS

20 Outubro 2011 | 07h34

As vendas antes de impostos da companhia cresceram 7,3 por cento, abaixo dos 7,5 por cento de aumento no primeiro semestre, mas superando previsão de aumento de 7,1 por cento segundo pesquisa da Reuters.

"Para o ano como um todo, apesar das pressões de custos de produção, esperamos um desempenho levemente melhor sobre nosso crescimento de longo prazo, com crescimento orgânico de 5 a 6 por cento, e continuaremos buscando uma melhora constante da margem", disse o presidente-executivo do grupo, Paul Bulcke, em comunicado.

O volume de vendas de janeiro a setembro subiu 4,1 por cento, período em que a Nestlé aumentou os preços em 3,2 por cento.

Enquanto os mercados emergentes se mantiveram como o motor de expansão do grupo, com crescimento de 13,1 por cento nas vendas, a Nestlé mencionou um ambiente desafiador, "especialmente nos mercados desenvolvidos".

(Por Silke Koltrowitz)

Mais conteúdo sobre:
CONSUMO NESTLE RESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.