Nestlé estuda oferta pela Cadbury

A italiana Ferrero e a americana Hershey também estão na disputa

, O Estadao de S.Paulo

23 de novembro de 2009 | 00h00

Nestlé, a gigante suíça do setor de alimentos, estaria examinando uma possível compra da Cadbury, da Inglaterra, concorrendo assim com a Kraft Foods, que fez uma oferta de compra no valor de 9,9 bilhões de libras (US$ 16,34 bilhões), e também com a americana Hershey, que pode também apresentar uma proposta, segundo informações da agência Bloomberg.

A Nestlé ainda está examinando suas opções e poderá decidir não entrar na disputa, segundo a Bloomberg, citando duas fontes familiarizadas com o assunto. A Nestlé não comentou ontem a notícia.

A fabricante italiana de chocolates Ferrero e a Hershey, dos Estados Unidos, informaram na quarta-feira que se juntaram e analisavam uma possível oferta de aquisição da Cadbury.

O presidente da Cadbury, Roger Carr, disse ao jornal britânico Sunday Telegraph que o grupo está mais inclinado a uma fusão com a Hershey do que com a Kraft. Disse, no entanto, que ambas propostas podem ser descartadas caso não sejam generosas o suficiente.

Segundo analistas, a Nestlé é uma pretendente em potencial da Cadbury, mas uma aquisição, no caso, pode ser impedida pelas normas antitruste.

Em outubro, a Nestlé sugeriu que a partir de janeiro de 2010 pretendia exercer seu direito de opção de venda da sua participação de 52% na Alcon, levantando nessa operação a soma de US$ 28 bilhões e podendo se permitir fazer uma aquisição de grande valor.

Mas a gigante do setor alimentício até agora não fez nenhuma comentário sobre o assunto. O que a empresa já declarou é que não planeja fazer uma grande aquisição este ano, nem no próximo, e que vai se concentrar na compra de empresas alinhadas com a sua própria estratégia operacional.

Diante de tal competição, os analistas vêm especulando que a empresa suíça também poderá considerar uma oferta de compra em conjunto com a Hershey, com o grupo americano ficando com as operações de chocolate da Cadbury e a Nestlé com a unidade fabricante do chiclete Trident.

Mas a Nestlé tem se mantido em silêncio desde que a Hershey e a italiana Ferrero anunciaram, em separado, que pretendiam apresentar uma proposta de compra.

Pessoas que atuam no mercado sugeriram ainda que a Nestlé poderá ajudar a financiar a compra pela Hershey, por meio da aquisição da sua marca KitKat, licenciada nos EUA, que possui valor potencial entre US$ 3 bilhões a US$ 3,5 bilhões.

Esse mistério em torno da aquisição da Cadbury é difícil de decifrar, porque, teoricamente, todos os interessados terão problemas com os órgãos antitruste, foi o que disse um especialista da M&A, que preferiu manter o anonimato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.