Neve cai em 29 cidades catarinenses

Vinte e nove cidades catarinenses registraram neve na madrugada e ao longo desta segunda-feira, 22. Levantamento feito pelo Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia do Estado (Ciram) informou que os municípios ''contemplados'' foram de Água Doce, Bom Jardim da Serra, Caçador, Campos Novos, Catanduvas, Chapecó, Coronel Freitas, Curitibanos, Erval Velho, Fraiburgo, Herval do Oeste, Itapiranga, Iporã do Oeste, Jaborá, Joaçaba, Lages, Lebon Régis, Painel, Pinhalzinho, Pinheiro Preto, São Miguel d''Oeste, São Joaquim, Tangará, Timbó Grande, Urubici, Urussanga, Urupema, Xanxerê e Xaxim.

JÚLIO CASTRO, Agência Estado

22 de julho de 2013 | 18h45

O frio deve continuar intenso até a próxima sexta-feira, 26. As mais baixas temperaturas serão, conforme o Ciram, entre terça e quarta-feira. A partir de quinta, a massa de ar polar, que se desloca da Argentina, começa a se dissipar e com isso os termômetros voltam a subir.

Para esta terça-feira, as mínimas esperadas estarão próximas de 0ºC em boa parte do Estado. Na quarta-feira, a temperatura poderá cair de -10ºC a -8ºC, especialmente em Urupema, Urubici, Painel, Bom Jardim da Serra e São Joaquim, cidades do planalto sul situadas em altitudes próximas ou superiores aos 1.000 metros. No litoral, as mínimas podem variar entre 0ºC a 4ºC.

Além da neve, na madrugada e manhã de segunda-feira houve registro de chuva congelada em algumas cidades catarinenses. Trata-se de uma precipitação que cai na forma de gelo, mas não é confundida com granizo porque ocorre sempre em áreas de transição entre a chuva a neve. Trata-se do estágio inicial da neve antes de chegar na sua forma tradicional em flocos. Já a neve é a precipitação de cristais de gelo translúcidos e brancos, formados pelo congelamento do vapor d''água que se encontra suspenso na atmosfera.

Ela pode cair como partículas mais pesadas, as chamadas pelotas de neve, ou na forma de grãos com diâmetro inferior a um milímetro. A elevação da umidade do ar vai diminuir a ocorrência de neve a partir de terça-feira. Com isso haverá a ocorrência de geada forte e ampla no Estado até a próxima sexta-feira. São esperados prejuízos na agricultura e pecuária.

A frequente chuva que cai em todo o Estado fez a Defesa Civil disparar um alerta para a possibilidade de alagamentos e desmoronamentos de encostas. Vários agentes do órgão já foram deslocados para as cidades de risco, especialmente na região do Vale do Rio Itajaí, no litoral norte, onde o represamento dos rios é ocasionado pela elevação da maré. Em Blumenau e Itajaí, pelo menos 20 famílias tiveram que abandonar suas casas por causa de alagamentos e risco de deslizamento de terra.

Mais conteúdo sobre:
neveSC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.