Neve causa caos na China às vésperas de Ano Novo

Milhares de passageiros estão ilhados; mais de 100 mil casas desabaram.

Marina Wentzel, BBC

29 de janeiro de 2008 | 09h15

O sistema de transporte da China está em caos nesta terça-feira, às vésperas do Ano Novo chinês, por causa das fortes nevascas que atingem o país desde o dia 10 de janeiro. Vários aeroportos foram fechados, auto-estradas estão bloqueadas e a rede ferroviária entrou em colapso no país por causa da neve nas duas últimas semanas.A neve destruiu mais de 4,22 milhões de hectares de plantações, causou o desabamento de 107 mil casas e obrigou a evacuação de 827 mil moradores.Somente na cidade de Cantão, na província de Guangdong, meio milhão de passageiros estão ilhados na estação central desde o fim de semana, depois que um corte no fornecimento de energia elétrica suspendeu a chegada de trens vindos do norte.O governo despachou mais de 70 locomotivas extras para transportar os viajantes, mas até o momento o serviço não foi normalizado e passageiros continuam acampados na estação, informou a imprensa estatal nesta terça-feira.Autoridades estão tentando acomodar os milhares de viajantes em dormitórios improvisados ao redor da estação, em meio a forte esquema de segurança para evitar que a frustração da maioria resulte em tumulto e violência.O Ano Novo chinês, comemorado no dia 7 de fevereiro, é uma época em que milhões de trabalhadores imigrantes atravessam o país de volta às suas cidades de origem para comemorar o feriado em família. Áreas atingidasSegundo dados oficiais do governo, as nevascas rigorosas já afetaram a vida de quase 80 milhões de chineses em 14 províncias. As áreas centrais de Hunan e Hubei foram as mais afetadas até o momento, mas regiões ao leste também estão sofrendo com o forte frio.Somente em Xangai, 37 prédios desabaram por causa do peso da neve, informou o jornal oficial China Daily nesta terça-feira.Estimativas do governo calculam que os custos da destruição causada pelo mau tempo já somam US$ 3 bilhões (R$5,3 bilhões). O número total de vítimas fatais ainda é contraditório, mas somente em Guizhou, 25 pessoas morreram depois que um ônibus escorregou na pista cheia de gelo e caiu num barranco, informou a agência de notícias estatal Xinhua.A previsão do tempo para os próximos dias é de mais neve para as regiões centrais.Crise no abastecimentoO mau tempo está afetando a produção e distribuição de alimentos e combustíveis e o país enfrenta uma crise de abastecimento desencadeada pelo inverno. No fim de semana, o primeiro-ministro Wen Jiabao convocou uma reunião de emergência em Pequim para estabelecer um plano de ação. O governo decidiu aumentar a produção de combustíveis, para aliviar a falta de energia que causou apagões em 17 províncias, e aumentar a distribuição emergencial de alimentos. Na manhã desta terça-feira o primeiro-ministro Wen Jiabao chegou a Changsha, capital da província de Hubei, e vai acompanhar de perto os esforços das equipes de socorro que estão auxiliando a população afetada pelas nevascas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.