Neve dos Alpes pode desaparecer ainda neste século

Os Alpes da Europa podem perder cerca de 80% de sua cobertura de gelo até o final deste século se as temperaturas do verão subirem 3º C. E se a temperatura subir em 5º C, os Alpes estarão praticamente sem gelo até 2100. Essas são as conclusões de simulações matemáticas realizadas por cientistas da Universidade de Zurique. O estudo foi publicado na edição de 15 de julho da Geophysical Research Letters.Cientistas consideram as geleiras um dos melhores indicadores de mudanças climáticas e, por isso, acompanham-nas de perto. O encolhimento rápido de áreas de glaciares, o recolhimento de projeções de gelo e a crescente perda de massa são sinais claros do aquecimento observado nos Alpes ao longo dos últimos 150 anos.O pesquisador Michael Zemp e colegas do Departamento de Geografia da Universidade de Zurique notam que, nos anos 70, cerca de 5.150 geleiras alpinas cobriam uma área de 2.909 km2. Isso representa uma perda de 35% de área glacial em relação a 1850, culminando com uma perda de volume entre 5% e 10% do gelo restante em 2003, um ano excepcionalmente quente.De acordo como Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, um aumento de temperaturas no verão entre 1º C e 5º C e uma mudança na quantidade de chuvas entre -20% e +30% até o final do século 21 é um cenário plausível. Os pesquisadores de Zurique dizem que para cada grau a mais na temperatura média do verão, as chuvas teriam de aumentar 25% para repor o gelo perdido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.