Nico Rosberg é piloto da Mercedes, que nega a chegada de Schumacher

Apesar de ter conquistado o Mundial de Pilotos com Jenson Button e o Campeonato de Construtores também, a Brawn GP incrivelmente não conhecia nenhum dos seus pilotos para a próxima temporada. Ontem, a Mercedes, que adquiriu 75,1% da Brawn GP, anunciou o que já se esperava: o alemão Nico Rosberg será um dos seus pilotos. Na apresentação, Ross Brawn, sócio da equipe, desmentiu que Michael Schumacher será o outro piloto.

, O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2009 | 00h00

Filho do campeão do mundo de 1982, o finlandês Keke Rosberg, Nico, de 24 anos, estreou pela Williams, em 2006, impressionando muito. Terminou a prova no circuito de Sakhir, em Bahrein, na excelente sexta colocação. Depois disso, porém, alternou desempenhos muito bons, como os três pódios nos anos seguintes, sempre pela Williams, com performances que levaram profissionais da F-1 a questionarem seu talento.

"Tenho certeza de que teremos um carro genial e acredito realmente que poderei vencê-los", afirmou Nico, referindo-se a Lewis Hamilton e Jenson Button, os pilotos da McLaren. Citou, ainda, a Ferrari e a Red Bull como adversárias da Mercedes em 2010. Ross Brawn falou de Rosberg: "É talentoso e agora com quatro anos de experiência na Fórmula 1 poderá contribuir bastante com nossa equipe." Brawn respondeu, ainda, às perguntas da imprensa a respeito de Schumacher. "Ele voltaria temporariamente pela Ferrari, mas não deseja retomar a carreira de novo."

A Mercedes vive momento semelhante ao da Tyrrell, no final de 1973, campeã com Jackie Stewart, que decidiu se retirar da F-1. Na última etapa, nos Estados Unidos, o outro piloto, o francês François Cervert, morreu durante os treinos. Ken Tyrrell teve de escolher dois pilotos novos, Jody Scheckter e Patrick Depailler.

BRIATORE

Flavio Briatore, ex-diretor da Renault, terá o seu recurso julgado hoje pela Justiça francesa. Ele foi excluído de exercer qualquer atividade no automobilismo pela FIA por seu envolvimento na fabricação do resultado do GP de Cingapura do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.