Nível de gases do efeito estufa bate recorde

A concentração dos gases dióxido de carbono (CO2) e óxido nitroso (N2O) na atmosfera da Terra foram as mais elevadas da história em 2005, de acordo com boletim publicado pela Organização Meteorológica Mundial (OMM), vinculada à ONU. "Os níveis de dióxido de carbono, o gás do efeito estufa mais abundante na atmosfera, seguem aumentando e, para os próximos anos, não se espera desaceleração", disse, em entrevista coletiva, o cientista Geir Braathen, do departamento de pesquisa Atmosférica e Meio Ambiente da OMM.A presença média de CO2 registrada durante o ano passado na atmosfera terrestre foi de 379,1 partes por milhão (ppm), 35,4% acima do que havia em tempos pré-industriais, e 0,53% a mais que em 2004.Já a concentração de óxido nitroso aumentou 18,2% desde o século 17. A concentração atual é de 319,2 partes por bilhão (ppb), gerada principalmente pela queima de combustíveis fósseis, biomassa, pelo uso de fertilizantes e em processos industriais. A concentração de metano (CH4), porém, manteve-se estável em relação a 2004, depois de registrar elevações seguidas durante os anos 80. A presença do metano na atmosfera terrestre cresceu 154,7% desde o início da era industrial.O documento da agência chega ao público às vésperas da Cúpula Mundial do Clima, que ocorre de 6 a 17 de novembro em Nairóbi. Na reunião, representantes de 189 países debaterão o futuro da política mundial para a mudança climática e a redução das emissões de dióxido de carbono após o final da vigência do Protocolo de Kyoto, que é válido até 2012.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.