José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Nível do Sistema Cantareira cai para 12,7% da capacidade

Há um ano, o Cantareira contava com 62,8% da capacidade, volume de água quase cinco vezes superior ao atual

Gabriela Vieira , O Estado de S. paulo

08 Abril 2014 | 11h21

O índice que mede o volume de água armazenado nos reservatórios do Sistema Cantareira bateu novo recorde negativo de capacidade nesta terça-feira, 8. Segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o nível das reservas recuou 0,2 pontos porcentuais, para 12,7%. Há um ano, o Cantareira contava com 62,8% da capacidade, volume de água quase cinco vezes superior ao atual.

Nesta segunda-feira, a Fitch Ratings avaliou que a atual crise hídrica enfrentada pelo sistema configura "um cenário operacional desafiador" para a Sabesp. De acordo com estimativa da agência de classificação de risco, a adoção do programa de bônus e a consequente queda no volume de água faturado pela companhia devem provocar uma redução de 14% na receita líquida (excluindo as receitas de construção) da concessionária em 2014.

Além do Cantareira, responsável pelo abastecimento de quase metade da Grande São Paulo, o sistema Alto Tietê também tem registrado consecutivas quedas no nível dos seus reservatórios. Hoje, o sistema recuou 0,2 pontos porcentuais, para 36,6%. Em janeiro, quando o Alto Tietê começou a abastecer parte da zona leste da capital paulista, antes atendida pelo Cantareira, o índice era de 46,3%.

Mais conteúdo sobre:
Cantareira abastecimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.