No Brasil, Raúl Castro diz querer discutir embargo com Obama

'É cada vez mais difícil manter Cuba isolada', afirmou o novo líder cubano, em sua primeira visita ao País

Reuters

15 Dezembro 2008 | 21h40

Em sua primeira viagem oficial ao Brasil, o presidente de Cuba, Raúl Castro, afirmou nesta segunda-feira, 15, que pretende discutir o fim do embargo econômico ao país com o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, se ele estiver aberto a esta conversa. "Se o senhor Obama quer discutir, discutimos. Se não quer discutir, não se discute", declarou Castro a jornalistas ao chegar nesta segunda- feira ao balneário Costa do Sauípe, na Bahia.   Veja também: Cuba pode resistir ao embargo 'mais meio século', diz Raúl Fidel abre porta a diálogo com Obama Castro vai participar no local da Cúpula da América Latina e do Caribe, que reunirá entre terça e quarta-feira presidentes e chefes de Estado de 33 países da região. Cuba está submetida ao embargo dos EUA há cerca de 50 anos, desde a revolução que levou o comunismo ao país caribenho. "É cada vez mais difícil manter Cuba isolada. A cúpula poderia aprovar uma resolução contra o bloqueio", afirmou. Durante o encontro, Cuba será incluída no Grupo do Rio, um dos mecanismos diplomáticos da América Latina. "Nós somos pequenos, mas demonstramos que não é possível nos dominar facilmente", acrescentou.   Raúl passou o governar Cuba depois dos problemas de saúde que impossibilitaram que seu irmão Fidel Castro continuasse a comandar o país, em meados de 2006. Castro afirmou que a reunião de Sauípe é um primeiro passo para a integração da América Latina e do Caribe, que vai exigir "um longo caminho."   Pela primeira vez, uma cúpula de presidentes latinos e caribenhos não terá a presença de um representante dos EUA ou da União Européia, o que é visto pela chancelaria brasileira com sinal de maturidade desses países.

Mais conteúdo sobre:
Raúl CastroBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.