No cativeiro, dois empresários

A mais bem-sucedida ação da polícia durante a Operação Gênese foi a libertação dos empresários Lucas Evangelista da Silva, de 54 anos, e Antônio da Silva, de 46, que haviam sido sequestrados 12 horas antes por uma quadrilha na zona leste de São Paulo. Três acusados foram presos pelos policiais e um quarto suspeito está sendo procurado.

Marcelo Godoy, O Estadao de S.Paulo

30 Outubro 2009 | 00h00

Os investigadores do 69º Distrito Policial (Cohab Teotônio Vilela, zona leste) haviam recebido a informação sobre o sequestro dos empresários por volta das 21h40 de anteontem. O crime havia acontecido às 18h30 em um restaurante. Os bandidos exigiam R$ 150 mil de resgate para libertar as vítimas, que haviam sido dominadas juntas.

Uma equipe passou a apurar o caso e descobriu que dois homens podiam estar por trás do crime - eles eram conhecidos pelos apelidos Jorjão e Tripa.Por volta das 5h50 de ontem, os investigadores avistaram Jorjão (Jorge Edison Roque, de 38 anos), descrito como uma pessoa "conhecida nos meios policiais". Ele foi detido com outras quatro pessoas.

Entre os suspeitos estavam Alexsandro Castro de Santana, de 36 anos, e Lucas Francisco dos Santos, de 19. Santana, segundo os policiais, confessou o sequestro e levou os investigadores até o cativeiro. Houve tiroteio. Os bandidos que tomavam conta do lugar fugiram. Santana, Santos e Roque foram autuados em flagrante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.