Reprodução
Reprodução

No Japão, ninguém come sem ele

Quase não há refeição no Japão sem algum tipo de conserva, seja no vinagre, na água com sal ou no missô. É o que eles chamam de tsukimono. O washoku - a tradicional culinária japonesa - é baseado em pequenos e muitos pratos, e não pode faltar a cumbuca com algum picles, ao lado da sopa de missô e da de arroz. Cada cumbuca abre um amplo repertório.

José Orenstein, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2013 | 02h15

No mercado de rua de Kioto, tem-se pequena amostragem desse universo. Repolhos, bardanas, nabos e outros indecifráveis vegetais e tubérculos ficam expostos para serem levados a granel, mas curiosos podem pedir uma bicada.

De toda forma, não é preciso ir ao Japão para provar alguns desses picles. O gari, de gengibre, servido para refrescar o paladar entre um sushi e outro, é feito com vinagre e açúcar. Também comum por aqui é o umeboshi (foto), preparado de ameixa ou outra fruta da família umê conservada em salmoura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.