Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

No mundo, 75% da população ainda não tem acesso à internet

Taxa de penetração da rede de computadores no Brasil é de 33%, segundo levantamento

Jamil Chade, de O Estado de S. Paulo

25 Maio 2010 | 14h12

GENEBRA - A internet mudou o mundo e já é considerada como uma das grandes inovações da história contemporânea. Mas 75% da população do planeta ainda não tem acesso à rede mundial de computadores. A constatação é da União Internacional de Telecomunicações, que nesta terça-feira, 25, publicou o raio x mais abrangente já feito sobre o estado do acesso às tecnologias de informação. Segundo a entidade, a meta da ONU de ter 50% da população mundial conectada até 2015 corre um sério risco de não ser atingida.

 

Veja também:

linkApenas metade das escolas no Brasil oferece acesso à internet

linkMinistro da Justiça quer regulamentar internet

 

A meta da Organização das Nações Unidas (ONU) era criar uma verdadeira sociedade global da informação até 2015, objetivo que foi estabelecido em 2003. Desde então, o número de usuários da internet dobrou. Mas apenas 25% da população mundial hoje tem acesso à rede. Ao final de 2009, isso representava 1,7 bilhão de pessoas. Nos países ricos, a taxa é de 64% de penetração. Já nos países em desenvolvimento, a taxa de penetração da rede de computadores é de apenas 12%. No Brasil, ela é de 33%.

 

Se for considerado apenas o acesso à internet de alta velocidade (banda larga), a diferença é ainda mais profunda entre emergentes e ricos. Nos países em desenvolvimento, apenas 3,5% das residências tinham ao final do ano passado acesso â banda larga. Em 2003, essa taxa era de 1%. Nos países ricos, quase todos os usuários domésticos de internet contam com banda larga.

 

Aumentar o acesso

 

Para superar essa realidade, a UIT pede que governos invistam para garantir um acesso público à rede, já que a possibilidade de comprar um computador e instalar a internet em muitas áreas é ainda um sonho para a maioria das famílias. A estratégia até 2015 é a de estabelecer pontos de conexão em correios, escolas e centros de saúde para permitir que a população tenham acesso à internet.

 

Se a rede de computadores ainda é uma realidade distante para muitos, os telefones celulares ganham terreno. Hoje, 90% da população mundial vive em regiões com cobertura de rede. A projeção da UIT é de que, até 2015, 100% das áreas habitadas terão cobertura para celular.

 

Na China e Índia, 90% das cidades já tem mais usuários de celulares que telefones fixos. Nos países em desenvolvimento, 66% da população rural já tem celular. A menor taxa é a da África, e mesmo assim 50% da população rural tem um celular. Em 2003, eram apenas 40%.

 

Ao final de 2009, 67% da população mundial tinha um celular, contra apenas 20% em 2003. A meta de ter mais da metade da população com a tecnologia já foi alcançada. Nos países emergentes, a taxa foi superada já em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.