No mundo das festas reaproveitáveis

O ESPECIALISTA

, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

Para o diretor-presidente do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, Hélio Mattar, "festa de criança pode gerar muito desperdício". "É interessante reutilizar o excedente", afirma. Uma outra boa ideia, sugere Mattar, é doar o que sobra a creches e instituições de caridade. Mattar também diz ser importante prestar atenção na hora de contratar fornecedores, pois o setor de festas infantis tem relações precárias de trabalho, com informalidade, e produtos contrabandeados. Os convidados também podem fazer a sua parte para promover uma festinha sustentável. "Pode-se pedir que deem presentes

sem embrulho."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.