No Rio, 2% dos professores aderem à paralisação

A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro informou que 2% dos 40 mil professores aderiram à paralisação nacional da categoria, que cobra o pagamento do piso de R$ 1.451 por Estados e municípios. De acordo com a Secretaria, 79% das escolas funcionaram normalmente e apenas uma escola não teve atividades. O Estado não concluiu balanço, mas informou que na última paralisação, em 28 de fevereiro, apenas 174 professores, entre 78 mil, aderiram - equivalente a 0,2%.

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

14 Março 2012 | 21h22

A Secretaria de Estado de Educação lembrou ainda que o Rio de Janeiro já cumpre o piso nacional dos professores. "É verdade, mas é uma vergonha que o Estado com a maior arrecadação pague o piso. É preciso lembrar que o custo de vida no Rio é muito mais alto", afirmou a coordenadora geral do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação, Vera Nepomuceno.

Mais conteúdo sobre:
educação paralisação RJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.