No Rio, Dilma reitera que defende emprego, enquanto Aécio representa os que 'desempregam'

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, afirmou nesta segunda-feira que a sua candidatura representa um projeto que tem as pessoas no centro de tudo, enquanto o adversário Aécio Neves (PSDB) é o representante daqueles que só pensam nos banqueiros e nos juros.

REUTERS

20 de outubro de 2014 | 11h51

Dilma voltou a criticar a política econômica dos governos tucanos e afirmou que a votação do 2o turno da corrida presidencial, no domingo, colocará frente a frente dois projetos com focos distintos.

"A eleição vai colocar de um lado aqueles que defendem os empregos e os salários, e do outro lado aqueles que desempregaram no Brasil, que reduziram salários, que se ajoelharam diante do Fundo Monetário (Internacional), aqueles que quebraram o Brasil três vezes", disse Dilma a seguidores em uma praça de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde fez um desfile em carro aberto.

"Eu quero pedir a vocês que defendam o futuro desse país. Vamos dizer não ao retrocesso, à volta atrás, à perda de direitos. Nós temos uma concepção que coloca as pessoas no centro de tudo, não somos aqueles que só pensam nos banqueiros e nos juros", acrescentou.

Na reta final da campanha, Dilma tem reforçado a comparação entre os governos dela e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os dois mandatos do tucano Fernando Henrique Cardoso.

Dilma tem ressaltado que os governos do PT retiraram milhões de pessoas da miséria e são responsáveis por programas sociais como o Bolsa Família, enquanto Aécio representaria o mercado e os mais ricos.

A petista, que participou da carreata com o candidato do PRB ao governo do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, tem ainda evento nesta segunda-feira com o outro candidato no segundo turno da disputa estadual, Luiz Fernando Pezão (PMDB).

(Por Pedro Fonseca)

Mais conteúdo sobre:
ELEICOES2014DILMARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.