Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

No Rio, príncipe Harry dedica manhã ao esporte

Harry jogou rúgbi com crianças de comunidades carentes e vôlei com esportistas brasileiros

Luciana Nunes Leal, Agência Estado

10 Março 2012 | 12h22

RIO - No segundo dia da viagem ao Brasil, o príncipe Harry, terceiro na sucessão ao reino britânico, dedicou a manhã ao esporte. A primeira atividade foi uma corrida de 1,6 km no Aterro do Flamengo.

Muito bem humorado, Harry colocou uma máscara de papelão com a imagem do irmão mais velho, príncipe William, que será rei. O príncipe correu um trecho do percurso com a máscara. Ele deu a bandeirada inicial da corrida com uma bandeira do Brasil.

 

O segundo esporte do dia foi o rúgbi, tradicional na Inglaterra e que terá a estreia como modalidade olímpica no Rio, em 2016. O príncipe jogou com crianças de comunidades carentes do Rio e ajudou na vitória do time vermelho sobre o time azul.

Harry brincou com as crianças do time adversário na hora de marcá-las. Chegou a segurar pela camisa o menino Iago de Souza da Silva, de 9 anos, morador da favela do Cantagalo, em Copacabana, na zona sul da cidade. Iago foi apresentado ao rúgbi na última quinta-feira, mas prometeu seguir no esporte.

"O príncipe me segurou para eu não pegar a bola, mas ele é legal", disse Iago.

Em seguida, Harry jogou vôlei, na praia do Flamengo, com algumas estrelas brasileiras do esporte. O príncipe jogou ao lado de Adriana Behar e Marcão. No time adversário estavam Carlão, Jacqueline e Pará. Depois participou de uma rápida partida com alunos de um projeto da Confederação Brasileira de Vôlei.

Sob o sol forte, Harry usou calça de esporte preta e trocou a camisa polo branca do rúgbi por uma amarela, da seleção brasileira, para o vôlei. O príncipe posou para várias fotos com as crianças e, corado de calor, bebeu muitos copos d'água.

A maratona esportiva durou pouco mais de uma hora, entre 9h e 10h. O príncipe deixou o Aterro do Flamengo e voltou ao hotel para descansar e almoçar, antes da visita ao Complexo do Alemão.

Depois da passagem do príncipe pela área de lazer na zona sul da cidade, os ministros do Esporte do Reino Unido, Jeremy Hunt, e do Brasil, Aldo Rebelo, fizeram um pronunciamento conjunto. Eles anunciaram que os dois países enviarão uma carta para o Comitê Olímpico Internacional com a sugestão de que os jogos escolares sejam incorporados ao calendário olímpico, como acontece na Paraolimpíada.

"Acredito que para os jogos de Londres, este ano, não será possível. Mas seria uma conquista muito boa se os jogos escolares já fizerem parte da Olimpíada a partir do Brasil, em 2016", afirmou Hunt.

"A cooperação dos nossos países no esporte voltado para estudantes e para a inclusão social ficará muito mais forte depois deste momento", declarou Rebelo.

Quatro jovens brasileiros que participarão como convidados dos jogos escolares ingleses deste ano acompanharam a solenidade.

O príncipe Harry está no Brasil para divulgar a campanha Great, que pretende disseminar a imagem do Reino Unido como País do esporte, do turismo e de negócios.  

Mais conteúdo sobre:
princípe Herry esporte Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.