Tatiana Engelbrecht/Estadão
Tatiana Engelbrecht/Estadão

No séc. 12 com vinhas e Aduriz

Até começo de novembro, os hóspedes do Hotel Abadía Retuerta Le Domaine, no vilarejo Sardón de Duero, na Ribera del Duero, uma das principais regiões vinícolas da Espanha, têm a chance de participar da vindima. A colheita das uvas será na propriedade de 700 hectares que abriga o hotel e a vinícola Abadía Retuerta. No Brasil, os vinhos são importados pela Península Vinhos (peninsulavinhos.com.br).

Tatiana Engelbrecht, Especial para o Estado / ESPANHA, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2013 | 02h17

O programa é voltado a pequenos grupos (de até seis pessoas), que colhem as uvas e acompanham a produção do mosto. Exclusivo para hóspedes, está sujeito às condições do tempo. O hotel também organiza degustações e cursos sobre vinhos.

Inaugurado no começo de 2012, o Le Domaine ocupa uma construção do século 12, onde funcionou a Abadia Santa Maria de Retuerta e é um dos dois únicos monastérios da Espanha a ter resistido à destruição causada pelas tropas de Napoleão. Os quartos originalmente ocupados pelos monges foram mantidos. A gestão gastronômica do hotel é de Andoni Luis Aduriz, chef do Mugaritz (classificado com duas estrelas Michelin e o quarto melhor do mundo no ranking da Restaurant). O menu tem base em produtos locais: cabrito, coelho, jamón ibérico, leite de ovelha, legumes e ervas colhidos nos arredores são alguns dos ingredientes que inspiraram o chef.

Tapas e receitas tradicionais da cozinha espanhola são as especialidades da Vinoteca. Já no gastronômico Refectorio, o conceito é cozinha contemporânea. Há ainda o Jardín del Claustro, que funciona no verão e tem menu da estação. O chef Pablo Montero, da equipe de Aduriz, comanda a cozinha dos restaurantes. Vinhos da Abadía Retuerta e de outros produtores da Ribera del Douro compõem a carta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.