No Tre Bicchieri, quem é dono sempre aparece

Patrícia Ferraz,

10 de junho de 2010 | 12h08

Italiano. Salão com chão de tábua larga e fotos da Toscana, que inpiram a decoração e o menu.

 

 

Quem faz questão de ser atendido pelo dono tem boas chances de gostar do Tre Bicchieri, que o Paladar mostra em primeira mão. No restaurante, que será inaugurado hoje à noite, quem é dono sempre aparece. Logo na entrada, você vai ver o Cid, maître-gerente. Depois, é a vez de Marcos Freitas, o sommelier, se apresentar para o serviço. Para ver o terceiro sócio, o Rodrigo, você precisará pedir para visitar a cozinha - e ali (depois de cumprimentar a equipe), preste atenção nas três máquinas de fazer a pasta, importadas da Itália.

 

O torcchio é uma rosca gigante, usada para fazer o bigole, um espaguete mais grosso. Na chitarra se faz o espaguete da casa. As outras massas são preparadas na máquina elétrica comum.

 

Além da pasta, o cardápio de inspiração toscana oferece carnes assadas em forno a lenha e várias especialidades da região, entre elas a famosa sopa de couve toscana (cavolo nero) e feijões chamada ribollita. Na ala dos vinhos, outra especialidade regional, a carta divide os Chiantis, os Montepulcianos, os Brunellos e os Supertoscanos. Ao todo, são 250 rótulos, mais da metade proveniente da Toscana. A carta também apresenta uma seleção de "tre bicchieri" (que quer dizer três copos), a cotação máxima dada aos vinhos pelo guia italiano Gambero Rosso.

 

O restaurante começa a funcionar hoje, mas de novatos os donos da casa não têm nada. São todos formados no Grupo Fasano. E contam com a ajuda dos consultores Juscelino Pereira, do Piselli, e Ricardo Trevisani, ambos ex-Fasano e proprietários de restaurantes.

 

 

ONDE FICA:

 

Tre Bicchieri

R. Gen. Menna Barreto, 765, Itaim-Bibi, 3885-4004. Das 12h às 16h e das 19h à 0h; 6ª e sáb., até 1h; dom., das 12h às 17h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.