Noivo é indiciado por atear fogo a castelo no próprio casamento

Homem de 36 anos explicará à Justiça razão de incêndio que causou danos de quase R$ 3 milhões a construção histórica.

BBC Brasil, BBC

21 Junho 2011 | 04h15

A polícia de Merseyside, na região de Liverpool, norte da Inglaterra, indiciou um noivo por atear fogo ao castelo histórico que serviu de locação para o seu casamento, na noite da própria festa.

Max Kay, 36, foi preso depois que os bombeiros e a polícia foram acionados em caráter de emergência por causa de um incêndio no castelo de Peckforton, no condado de Cheshire, pouco depois das 5h da manhã do domingo.

Todos os funcionários e cerca de 70 convidados que passavam a noite no castelo tiveram de ser evacuados às pressas.

A polícia não divulgou a razão por trás da ação do noivo, mas a imprensa britânica especula que o motivo tenham sido divergências a respeito da conta.

Kay passou a segunda-feira preso e deve ser ouvido em uma audiência na Justiça de Cheshire nesta terça-feira.

O incidente não deixou feridos, mas o fogo, que começou em uma das salas de estar, se espalhou por três andares e atingiu 25% da construção.

Em mais de 12 horas, estima-se que o incêndio tenha causado um prejuízo da ordem de um milhão de libras (cerca de R$ 2,7 milhões).

Foram mobilizados uma centena de bombeiros e 20 carros de combate ao fogo.

"Era um dia muito quente e a construção do hotel, com muros de pedra muito espessos, fez com que aumentasse a retenção do calor. Isto dificultou muito o acesso dos bombeiros", disse o porta-voz do Corpo de Bombeiros de Cheshire, Keith Brooks.

'Pesadelo'

O castelo de Peckforton é uma atração no interior nas proximidades de Liverpool, que emprega cerca de cem pessoas da região.

Foi construído no século 19 e é considerado Grade 1, ou seja, está na lista dos imóveis de maior importância histórica segundo a classificação das autoridades britânicas de conservação do patrimônio histórico e cultural.

Além de abrigar festas privadas, casamentos e conferências em suas várias salas e 48 quartos, a construção serviu de cenário para filmes e seriados como Robin Hood, de 2010, e para o seriado de ficção científica da TV britânica Dr. Who.

Em declarações à imprensa britânica, o diretor-gerente do castelo, Chris Naylor, descreveu o incidente como um "pesadelo".

"Felizmente ninguém ficou ferido", disse . "Mais de 20 casais que agendaram o seu casamento conosco já nos contataram perguntando o que acontecerá com o seu grande dia."

Como os bombeiros conseguiram conter o fogo dentro de apenas uma ala do castelo, os eventos que já estavam agendados serão realizados em outras partes do edifício.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.