Nokia vai trocar 46 milhões de baterias para celular

Modelos Nokia N91 e E60, dois dos mais populares, podem superaquecer e causar danos ao usuário

BBC

14 Agosto 2007 | 09h49

A fabricantes de aparelhos celulares Nokia se dispôs nesta terça-feira, 14, a trocar 46 milhões de suas baterias usadas em aparelhos móveis por novas de outro fabricante, porque há um risco de que elas superaqueçam.   Os equipamentos com falhas foram fabricados pela japonesa Matsushita Battery Industrial e vendidas em grande escala por um baixo custo para os telefones da Nokia da família N91 e E60.   A Nokia diz que "em casos muito raros" um pequeno circuito pode causar às baterias de marca Nokia BL-5C um superaquecimento enquanto estiverem sendo recarregadas. A empresa diz que conhece cerca de cem incidentes até agora, lembrando que nenhum causou danos maiores.   As pessoas envolvidas com o problema podem obter baterias novas de forma gratuita, segundo a Nokia. No site da companhia estão listados os modelos de telefones em que foram usadas as baterias e há ainda uma descrição sobre como agir caso o usuário seja um dos afetados.   De acordo com a fabricante, diversas empresas fornecem componentes para suas baterias BL-5C e cerca de 300 milhões de BL-5C foram produzidos no total. O problema existe somente nos 46 milhões de equipamentos fabricados pela Matsushita entre dezembro de 2005 e novembro de 2006.   A companhia diz que as autoridades responsáveis vão investigar o problema.   Veja uma imagem da bateria BL-5C aqui.

Mais conteúdo sobre:
Celular Nokia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.