Nomeada por prefeito de São Paulo tem bens bloqueados

Ex-secretária de Educação na gestão Marta Suplicy (PT), Maria Aparecida Perez foi nomeada nesta quinta-feira (3) chefe de gabinete da Secretaria Municipal da Saúde, sob o comando de José de Filippi Junior. Acusada de improbidade administrativa pelo Ministério Público, ela teve os bens bloqueados em junho de 2012 em decisão liminar.

ADRIANA FERRAZ E ARTUR RODRIGUES, Agência Estado

04 de janeiro de 2013 | 12h13

Com outros funcionários da gestão Marta (2001-2005), Maria Aparecida é acusada de irregularidades na contratação de duas empresas responsáveis por construir 14 prédios que substituiriam escolas de lata em 2004. O prejuízo aos cofres públicos, segundo a Promotoria, foi de R$ 6,8 milhões.

A Prefeitura de São Paulo afirmou que Maria Aparecida "nega as irregularidades e aguarda o fim do recesso do Judiciário para o julgamento do recurso contra a decisão liminar".

Continuidade

A administração municipal continua fazendo nomeações para importantes áreas da Prefeitura. Entre elas está a substituição de Regina Monteiro, responsável pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU) e uma das idealizadoras da Lei Cidade Limpa. Quem assumiu o cargo foi Debora Sibantos Penteado Grimaldi, que atuava na Câmara Técnica de Legislação Urbanística (CTLU) na gestão de Gilberto Kassab (PSD).

Em outras áreas do segundo escalão, também foram escalados funcionários que atuaram na gestão Kassab. Como adjunto da Secretaria Municipal do Trabalho e do Empreendedorismo (sob o secretário Eliseu Gabriel), assume José Alexandre Sanches, que já era coordenador da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico na gestão passada.

O novo secretário adjunto de Esportes é Luiz Sales, que era diretor da São Paulo Turismo (SPTuris) na gestão de Kassab. Já Manuel Victor de Azevedo deixa o cargo de chefe de gabinete da Secretaria Municipal da Coordenação das Subprefeituras e assume a mesma função na pasta do Verde e Meio Ambiente, sob comando de Ricardo Teixeira.

Feira da Madrugada

A Prefeitura trocou nesta quinta-feira (3) o comando da Feira da Madrugada, na região do Brás, definida pelo ex-prefeito Gilberto Kassab como um local "dominado pelo crime". Saiu o coronel José Roberto Fonseca. No lugar, entrou Antonio Crescenti, que acumula o cargo de chefe de gabinete da Secretaria das Subprefeituras.

SPTrans

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, assumiu a função de presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da São Paulo Transporte (SPTrans), que gerencia os ônibus municipais da capital. Mesmo com o acúmulo de mais duas funções, segundo sua assessoria de imprensa, ele não deverá receber os salários correspondentes, pois optou por continuar ganhando o vencimento de deputado federal, de R$ 26,7 mil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Mais conteúdo sobre:
Prefeitura SPnomeadaacusada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.