Nos EUA, 4,5 mil morrem por ano à espera de órgão

O transplante é a solução para os 400 mil americanos que são submetidos à diálise. Mas, com a demanda por rins aumentando num ritmo maior que o número de doadores, as filas de espera se tornaram mais longas. Embora haja 90 mil pessoas à espera de um rim, menos de 17 mil recebem este órgão a cada ano, e cerca de 4,5 mil pacientes morrem durante a espera.

O Estado de S.Paulo

04 Março 2012 | 03h05

Apenas um terço dos rins transplantados vem de doadores vivos. Eles duram mais do que os rins tirados de cadáveres - em 1999, 60% dos órgãos de doadores vivos ainda estavam funcionando após 10 anos; contra 43% dos doados por mortos. Outros tecidos vivos podem ser transplantados - pedaços do pâncreas, fígado e intestino, a medula óssea e partes do pulmão -, mas os que envolvem rins são quase sempre bem-sucedidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.