Nos EUA, caso Schiavo não motivou maioria

Nos EUA, caso Schiavo não motivou maioria

SOCIEDADE

AP, O Estadao de S.Paulo

31 de março de 2010 | 00h00

Cinco anos após a Justiça americana permitir a morte de Terri Schiavo (na foto, ainda saudável), que ficou em estado vegetativo por 15 anos após uma parada cardíaca deixá-la com danos cerebrais, a maioria dos americanos não registra legalmente suas instruções para o caso de serem mantidos vivos artificialmente após um grave problema de saúde. Segundo especialistas, somente entre 20% e 30% dos adultos americanos tomaram a providência. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.