Nota de matemática caiu após quatro anos de alta

A exemplo do que ocorre em todo Brasil, as maiores dificuldades dos alunos da rede estadual de São Paulo também estão em matemática. A média da disciplina caiu nos dois ciclos do ensino fundamental.

O Estado de S.Paulo

09 de março de 2013 | 02h02

A novidade ficou por conta da queda no 5.º ano. As avaliações da série vinham apresentando melhoras graduais entre 2008 e 2011 - período em que a nota saltou de 190 para 209. No ano passado, no entanto, a média caiu para 207,6. No 9.º ano - em que a nota caiu de 245,2 para 242,3 - a rede ficou com um índice mais baixo do que o de 2008.

Houve uma melhora na disciplina entre os alunos do ensino médio. Desde 2009 as notas da disciplina nessa fase mantinham-se estáveis, entre 269 e 269,7. Em 2012 passou para 270,4. Apesar disso, 55,8% dos alunos ainda estão em um nível considerado abaixo do básico.

Priscila Cruz, do Todos pela Educação, ressalta que a oferta de professores e a formação são críticas. "Matemática traumatiza os alunos logo de início, por isso a formação é importante. Mas se no fundamental 1 já tem problema, não tem como atender as dificuldades futuras."

Para a professora Mercedes Carvalho, especialista em ensino de matemática da Universidade Federal de Alagoas, três fatores pesam na piora do rendimento dos alunos na disciplina: a manutenção do mito de que a matemática é difícil, o baixo interesse em cursar licenciatura e, principalmente, a preferência dos docentes em atuar no ensino médio. "Em uma turma de licenciatura todos dizem querer dar aulas no ensino médio."

Mercedes explica que é preciso uma mudança nas atribuições de aula, com os licenciados em matemática assumindo turmas dos últimos anos do ciclo 1 (4.º e 5.º anos), atualmente nas mãos de pedagogos. "Quando se adianta o contato dos alunos com o especialista, é bom para os dois lados." / OCIMARA BALMANT e P.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.