Nova Constituição egípcia é aprovada por 63,8%, diz comitê eleitoral

Nova Constituição egípcia é aprovada por 63,8%, diz comitê eleitoral

'Investigamos arduamente todas as denúncias' afirmou o juiz Samir Abu el-Matti sobre possíveis fraudes

Reuters

25 Dezembro 2012 | 16h17

CAIRO - A nova Constituição do Egito, elaborada por partidários islâmicos do presidente Mohamed Morsi, foi aprovada por 63,8% dos votantes em referendo de dois turnos, afirmou o Supremo Comitê Eleitoral nesta terça-feira, 25.

O resultado ficou em linha com uma contagem extraoficial feita pela Irmandade Muçulmana, partido de Morsi. Apenas 36,2% das pessoas que votaram optaram pelo "não" à nova Constituição.

"Investigamos arduamente todas as denúncias", afirmou o juiz Samir Abu el-Matti, do Supremo Comitê Eleitoral em entrevista coletiva, sobre possíveis fraudes denunciadas pela oposição. O comparecimento oficial final foi de 32,9%.

Mais conteúdo sobre:
primavera árabe Egito Constituição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.