Nova proposta define "planeta clássico" e exclui Plutão

Se aprovadas, as quatro resoluções apresentadas para votação na Assembléia Geral da União Astronômica Internacional (IAU), nesta quinta-feira, dividirão os corpos que giram em torno do Sol em três categorias - "planeta clássico", "planeta anão" e "pequeno corpo do Sistema Solar". Além disso, surgirá uma categoria nova para agrupar alguns dos corpos mais distantes do Sol, a de "objetos plutonianos", dos quais Plutão é o protótipo. O nome sugerido anteriormente para essa categoria, "plúton", foi abandonado depois de críticas feitas pela comunidade geológica, uma vez que a palavra plúton já tem um significado técnico em geologia.Plutão torna-se, assim, um "objeto plutoniano" entre os "planetas anões". O Sistema Solar passa a ter oito planetas "clássicos": Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.As resoluções deverão ser votadas ainda nesta manhã (horário de Brasília). Elas foram elaboradas a partir de uma proposta apresentada na semana passada por um comitê da IAU, que sugeria que o termo "planeta" fosse aplicado a objetos que girassem em torno do Sol e tivessem massa suficiente para assumir uma forma arredondada. Com as emendas que surgiram durante os debates, a definição ganhou o adjetivo "clássico" e um critério a mais: o de que o objeto, para ser um planeta clássico, deve ter "limpado a vizinhança de sua órbita". Assim, um corpo que gire em torno do Sol numa trajetória compartilhada por objetos de proporção semelhante não se qualifica como planeta clássico. Isso exclui Plutão, Caronte, o asteróide Ceres e 2003 UB313 ("Xena") da categoria. Um "planeta anão", por sua vez, será todo corpo redondo, que gire em torno do Sol e não tenha limpado a vizinhança de sua órbita. A última das quatro resoluções apresentadas é exatamente a que define Plutão como "planeta anão". Além de Plutão, Caronte, Ceres e Xena provavelmente também ficarão nesta categoria; Xena possivelmente também será um "objeto plutoniano". Já a categoria de "pequeno corpo do Sistema Solar", segundo a nota divulgada pela IAU, incluirá a maioria dos asteróides e dos objetos transnetunianos (localizados para além da órbita de Netuno).

Agencia Estado,

24 de agosto de 2006 | 07h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.