Nova York registra menor número de fumantes em 50 anos

Cerca de um milhão de habitantes fumavam em 2007, o que representa queda de 300 mil pessoas desde 2002

Efe

21 de maio de 2008 | 16h32

A porcentagem de nova-iorquinos que têm o hábito de fumar diminuiu de maneira significativa nos últimos cinco anos e já é a mais baixa em mais de 50 anos, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 21, pela Prefeitura da cidade. O Departamento de Saúde de Nova York calcula que no final de 2007 cerca de um milhão de habitantes de Nova York consumiam cigarros, ou 16,9% dos adultos da cidade, o que representa uma queda de cerca 300 mil pessoas em relação a 2002. Ao apresentar os dados da pesquisa anual, o prefeito Michael Bloomberg ressaltou a notável queda registrada no bairro de Staten Island, um dos cinco que formam a cidade e onde até agora não se havia observado reduções. Neste bairro, a porcentagem de fumantes adultos caiu, em apenas um ano, de 27,2% em 2006 para 20,4% em 2007, embora essa taxa ainda seja superior à média da cidade. No resto dos bairros em geral, a porcentagem de fumantes adultos caiu durante os últimos cinco anos, de modo que em Manhattan hoje ela é de 16,4%, no Bronx de 18,2%, no Brooklyn de 17% e no Queens de 16%.

Mais conteúdo sobre:
Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.