Novo comandante promete mais PMs nas ruas do Rio

O novo comandante da Polícia Militar do Rio, coronel Mário Sérgio Duarte, assumiu o cargo anunciando que vai mudar 70% dos cargos de chefia da corporação ainda esta semana. E informou que pretende "conseguir mil homens, de imediato, para retornarem às ruas", com a redução dos Comandos de Policiamento de Área. A função destes comandos é de planejamento e coordenação de operações. Mas os comandos acabaram ganhando estrutura de órgão operacional, com até 200 policiais. O número é considerado excessivo por Duarte, que decidiu enxugar os quadros.

MARCELO AULER, Agencia Estado

08 Julho 2009 | 20h09

Para Duarte, que já comandou o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), ter mais mil policiais na rua é motivo de comemoração. "Hoje, para se conseguir cinco policiais para qualquer coisa é muito difícil", afirmou. O novo comandante, formado em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também anunciou a centralização dos trabalhos de correição, acabando com as chamadas Delegacias de Polícia Judiciária descentralizadas. São elas que investigam os crimes cometidos por policiais.

Segundo o comandante, a centralização eliminará estruturas administrativas repetidas, assim como fará com que os casos submetidos à corregedoria sejam julgados por pessoas distantes dos envolvidos, dando maior imparcialidade. Duarte disse ainda que pretende eliminar a burocracia "criada há 50 anos, quando não se dispunha de tecnologia da informação". "A gordura burocrática terá que ser reduzida", prometeu. Ele ressaltou que ainda os quartéis não são interligados em rede e os registros das ocorrências policiais ainda são somente no papel.

Mais conteúdo sobre:
PM RJ policiais segurança pública

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.