Novo deslizamento leva número de mortos em SC para 114

Um novo deslizamento de terra causado pelas chuvas resultou na morte de duas pessoas no município de Luiz Alves, no domingo, aumentando para 114 o total de mortos em Santa Catarina em decorrência dos temporais desde a última semana, informou a Defesa Civil. Outro deslizamento, na mesma cidade, deixou oito homens da Força Nacional de Segurança feridos, um deles em estado grave, também no domingo, durante uma operação de resgate a vítimas isoladas. Um adolescente de 16 anos e uma criança de 6 foram salvas, mas também sofreram ferimentos e foram hospitalizados. "Este é o primeiro acidente que nós temos com uma equipe onde dois profissionais foram hospitalizados", disse o diretor da Defesa Civil catarinense, major Márcio Luis Alves, segundo nota no site da entidade. Nove dias após o registro das primeiros mortes pela chuva no Estado, 19 pessoas seguem desaparecidas e as autoridades se esforçam para levar comida, água e outros suprimentos para as mais de 78 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas. Com a previsão do tempo indicando chuvas fortes ainda para os próximos dias, há uma grande preocupação com os moradores que seguem em áreas de risco. Na semana passada, a Polícia Militar chegou a ser acionada para promover a retirada forçada de moradores que se recusavam a deixar áreas de risco no município de Ilhota. "A situação é de muito risco porque nós temos não só as equipes trabalhando, mas algumas pessoas ainda que se negam a sair dessa área que é de alto risco", acrescentou o major. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar nesta segunda-feira que o governo federal vai se esforçar para reconstruir o Estado de Santa Catarina, mas disse que as obras só poderão começar quando a chuva der uma trégua. "A única coisa que nós lamentamos é que é impossível trabalhar com chuva. Nós não poderemos recuperar as estradas, nós não podemos reconstruir as casas enquanto permanecer a chuva, enquanto a cidade estiver cheia de água. Nós vamos ter que esperar a água baixar, pra que a gente comece a colocar o Estado numa situação de normalidade", afirmou Lula em seu programa de rádio Café com o Presidente. Nesta segunda-feira, será inaugurado o hospital de camapanha das Forças Armadas entre as cidades de Itajaí e Ilhota, que estão entre as mais atingidas pelos temporais. Até o final da noite de domingo, mais de 800 toneladas de alimentos e 1 milhão de litros de água foram entregues nos municípios atingidos pelas enchentes. As doações em dinheiro chegavam a 3,6 bilhões de reais, de acordo com a Defesa Civil. (Reportagem de Pedro Fonseca; Edição de Eduardo Simões)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.