Novo sistema permite fotos mais nítidas do espaço

Imagens têm o dobro da nitidez das obtidas pelo telescópio espacial Hubble, por uma fração do custo

Pallab Ghosh, BBC

03 de setembro de 2007 | 15h55

Uma equipe de astrônomos dos Estados Unidos e Grã-Bretanha conseguiu obter algumas das mais nítidas imagens do espaço já feitas até hoje. As fotos foram obtidas com o uso de um novo sistema de "óptica adaptável" que aumenta a nitidez das imagens feitas pelo Observatório do Monte Palomar, na Califórnia. Elas são duas vezes mais nítidas do que as obtidas pelo telescópio espacial Hubble. O novo sistema, apelidado de Lucky, foi criado por uma equipe da Universidade de Cambridge e do California Institute of Technology (Caltech). Fotos tiradas pelo Hubble são normalmente muito melhores do que as de telescópios terrestres porque a atmosfera da Terra provoca distorções na imagem. A câmera Lucky contorna este problema de duas formas. Primeiro, ela usa um dos mais sensíveis sistemas de detecção de luz já desenvolvidos. Ele se baseia em um chip que tem um índice de interferência elétrica muito baixo e portanto permite reproduzir imagens com muito mais detalhes. Segundo, um programa embutido na câmera é capaz de distinguir quando a distorção atmosférica começa e pára. Para explicar o programa, o inventor dele, Craig Mackay, usou a analogia de olhar um objeto através da neblina. "O objeto está distorcido pela neblina a maior parte do tempo", disse Mackay. "Mas, de vez em quando, a neblina abaixa por alguns momentos e você pode vê-lo bem claramente". O sistema Lucky reúne todas as fotos nítidas e joga fora as distorções, para produzir imagens do espaço que Mackay diz serem as mas nítidas já obtidas. "Nossas técnicas podem funcionar muito bem quando o telescópio (usado) é maior do que o Hubble e tem resolução melhor". Duas imagens foram publicadas até agora. Uma é do Aglomerado Globular M13, que fica a uma distância de 25 mil anos luz da Terra. Estrelas que estão a um dia-luz de distância umas das outras - uma distância mínima em termos espaciais - podem ser diferenciadas na foto. A outra mostra em grande detalhe a Nebulosa do Olho do Gato (NGC6543).   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.